NOTÍCIAS
19/03/2014 21:51 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02

ONU sugere que clima vai deslocar centenas de milhões de pessoas

Getty Images

A segunda parte do Quinto Relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), da ONU, que será divulgado deste mês, é a mais ampla investigação já feita sobre os impactos do clima.

Uma cópia de um rascunho do documento foi obtida nesta semana pelo jornal britânico The Independent. Segundo ele, o aquecimento global vai colocar o mundo sob enorme estresse, forçando a migração em massa, principalmente na Ásia, e aumentando o risco de conflitos violentos.

Baseado em análise de milhares de estudos feita por centenas de cientistas respeitados, o relatório indica que a mudança do clima reduzirá a produtividade das safras em 2% por década até o final do século – em um tempo em que a demanda por alimentos cresce com rapidez (as estimativas indicam 14% por década até 2050).

O documento também prevê que o aquecimento vai ser uma carga para a saúde humana, com a intensificação das ondas de calor e incêndios e o aumento do risco de enchentes e doenças provindas da água.

De acordo com o relatório, até 2100, “centenas de milhões de pessoas serão atingidas por enchentes costeiras e a perda de solo”. Os mais prejudicados estarão no leste, sudeste e sul da Ásia.

E ainda: um aumento médio de temperatura de 2,5ºC sobre níveis pré-industriais pode levar a perda econômica global agregada de entre 0,2% e 2%. O PIB global de 2012 foi de U$ 43,1 trilhões e, assim, o prejuízo mundial seria de U$ 1,4 trilhão por ano, relata o Independent.