NOTÍCIAS

Quadrilhas que enriqueceram com lavagem de dinheiro são alvo de megaoperação da Polícia Federal

17/03/2014 15:05 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02
Divulgação/PF

Mais de 10 bilhões de reais. Esse é o volume de dinheiro que, segundo investigações da Polícia Federal (PF), foi movimentado por diversas quadrilhas desmontadas nesta segunda-feira (17) em uma megaoperação em 7 estados e no Distrito Federal. A Operação Lava Jato consistia em 28 mandados de prisão de grupos que atuavam em 17 cidades (veja lista abaixo). Também foram apreendidos bens de alto padrão, como joias e carros de luxo, resultado da lavagem de dinheiro.

Foram investigadas figuras-chaves do mercado clandestino de câmbio no Brasil, além de criminosos envolvidos na maquiagem da movimentação financeira de pessoas físicas e empresas envolvidas com tráfico internacional de drogas, corrupção, sonegação de impostos e até contrabando de pedras preciosas.

Um dos bandos presos utilizava uma rede de lavanderias e postos de gasolina para lavar o dinheiro dos crimes cometidos. Por isso, a operação foi batizada de Lava Jato.

Cerca de 400 policiais federais participaram da ação. Os mandados de prisão e de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça Federal no Paraná. As 17 cidades em que a quadrilha atuavam eram:

- Curitiba (PR)

- São José dos Pinhais (PR)

- Londrina (PR)

- Foz do Iguaçu (PR)

- São Paulo (SP)

- Mairiporã (SP)

- Votuporanga (SP)

- Vinhedo (SP)

- Assis (SP)

- Indaiatuba (SP)

- Brasília (DF)

- Águas Claras (DF)

- Taguatinga Norte (DF)

- Porto Alegre (RS)

- Balneário Camboriú (SC)

- Rio de Janeiro (RJ)

- Cuiabá (MT)