NOTÍCIAS
14/03/2014 18:43 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:35 -02

Aécio tenta tirar associação com drogas do Google e acaba trolado por internautas

Reprodução/Twitter

A tentativa do senador Aécio Neves (PSDB-MG) de solicitar a remoção de perfis e links em sites de busca na internet, noticiada nesta sexta-feira (14) pelo jornal Folha de São Paulo, não passou despercebida pelos internautas.

Na base da ironia, sarcasmo e uma dose de maldade, em alguns casos, os internautas não perdoaram o pré-candidato tucano à Presidência da República nas eleições de outubro, que não quer que sites como o Google relacionem o seu nome ao “uso de entorpecentes” e desvios de dinheiro público durante a sua gestão no governo mineiro.

De acordo com a reportagem da Folha de São Paulo, a Justiça negou liminar nas duas primeiras instâncias no caso dos desvios de dinheiro público, mas ainda vai analisar o mérito do processo.

A mesma publicação divulgou nesta sexta-feira que um perfil em apoio a Aécio no Facebook seja retirado do ar, por promover propaganda antecipada. O Brasil Post já apontava nesta semana o uso de “histórias patrocinadas” do senador mineiro, em formato de anúncio.

E, claro, em meio à polêmica com Aécio sobrou também para outros políticos no Twitter, como o ex-presidente Lula, a presidente Dilma Rousseff e o pré-candidato do PSB, Eduardo Campos.

As convenções partidárias estão liberadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a partir do dia 10 de junho. Ou seja, na briga de foice até as eleições, é apenas o começo.