NOTÍCIAS
08/03/2014 17:58 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02

Tesoureiro do sindicato dos garis é filiado a partido e apoiou campanha de Eduardo Paes

Brazil Photo Press/CON via Getty Images
RIO DE JANEIRO, BRAZIL - JUNE 25: The Mayor of Rio de Janeiro, Eduardo Paes speaks during a press conference to present the costs of composition of the bus system operation in Rio de Janeiro on June 25, 2013 in Rio de Janeiro, Brazil. (Photo by Marcelo Fonseca/Brazil Photo Press/LatinContent/Getty Images)

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, do PMDB, foi à TV Globo defender que a paralisação dos garis no Rio de Janeiro tem motivação política. Ele disse que um dos líderes do movimento, Célio Viana, é filiado ao PR, partido do deputado federal Anthony Garotinho. Porém, o jornalista Fernando Molica, do jornal O Dia, mostra o outro lado moeda. Molica informa que o tesoureiro da entidade que representa os garis já foi candidato ao lado de Paes. O sindicato é contra a greve da categoria.

Segundo a Agência Estado, o tesoureiro do sindicato, Manoel Martins Meireles, é filiado ao PTB e, em 2012, fez campanha para vereador ao lado do prefeito, mas acabou sem ser eleito. O movimento grevista acusa a entidade de defender os interesses da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), em vez de ficar ao lado da categoria.

Eduardo Paes vem se recusando a usar a palavra "greve". Ele diz que está acontecendo na capital fluminense um "motim"de intimidação aos garis que desejam trabalhar.

"Imaginar que você tenha que colocar um carro da polícia para deixar o gari trabalhar. Isso mostra que isso não é coisa de gari. É um grupo de marginais coagindo quem quer trabalhar, num processo de guerrilha", disparou, em entrevista à Globo. Esse grupo de marginais, segundo Paes, reúne motoqueiros que ameaçaram trabalhadores e furaram pneus dos veículos da Comlurb.

Mais uma vez, os garis participaram de uma passeata neste sábado (8) e mostraram a força do movimento. Mais de cem grevistas tomaram a Central do Brasil e marcharam até a área do Tribunal Regional do Trabalho.

Garis mostram força da greve em protesto

LEIA MAIS:

- Eduardo Paes multa a si próprio por jogar lixo na rua

- Lixo acumulado pela greve pode provocar riscos à saúde dos cariocas

- Garis são escoltados pela polícia para poder trabalhar