NOTÍCIAS
05/03/2014 20:47 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02

Governo vai enviar projeto para regulamentar protestos em regime de urgência

Agência Estado

O governo vai encaminhar na próxima semana ao Congresso Nacional o projeto de lei para regulamentar manifestações populares, segundo informou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, nesta quarta-feira, 5. Ele acrescentou que a proposta vai ser apresentada em regime de urgência constitucional.

"Estamos neste momento, o Ministério da Justiça e a Casa Civil, nos aspectos finais da iniciativa. Acredito que, no início da semana que vem, nós já encaminharemos ao Congresso Nacional o [projeto de lei em] regime de urgência constitucional, justamente porque nós acreditamos que haverá todo um conjunto de situações que podem ser enfrentadas a partir da aprovação deste projeto de lei", disse Cardozo.

O projeto em elaboração pelo governo prevê o endurecimento das penas aplicadas aos condenados por crimes previstos no Código Penal que forem cometidos durante protestos, como os que, desde junho de 2013, tomaram as ruas das principais cidades do país. Também prevê a proibição do uso de máscaras e a necessidade de prévia comunicação de atos ou reuniões públicas.

Cardozo não deu mais detalhes sobre as sanções, mas classificou o projeto como equilibrado e disse que a iniciativa não pode ser confundida com uma tentativa de limitar o direito à liberdade de expressão ou de reunião. "O projeto vai ser bastante equilibrado, ele vai partir daquilo que a Constituição já diz, seja do ponto de vista da vedação do anonimato, seja do ponto de vista da comunicação para a realização de manifestações, seja do ponto de vista de o Estado garantir a paz na liberdade de manifestação e o direito de reunião" disse.

Leia também: O Inquérito Black Bloc