MUNDO
24/02/2014 09:58 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02

Desert Breath: uma instalação artística no deserto do Saara

Reprodução

Nem só de areia, pirâmides e antigas estruturas milenares é composto o deserto do Saara. Localizado nas planices de El Gouna, região próxima ao Mar Vermelho, esta estranha formação em espiral até lembra as ruínas de uma antiga civilização extinta, mas na verdade é uma estrutura bem recente.

Inaugurado em 1997, o Desert Breath - em tradução livre, respiro do deserto -, é uma imensa instalação artística organizada pelo trio D.A.ST. - Danae Stratou (artisa plástico), Alexandra Stratou (designer industrial e arquiteta) e Stella Constantinides (arquiteta). Trata-se de uma obra que valoriza todas as possibilidades do terreno.

Desert Breath se expande em uma área de 100 mil m², no deserto do Saara oriental, margeando o Mar Vermelho em El Gouna, no Egito. É uma obra que expandiu nossa própria percepção do lugar. A construção consiste no deslocamento de 8.000 m³ de areia organizados de modo a criar volumes cônicos positivos e negativos. Os volumes cônicos formam duas espirais de interbloqueio que se deslocam para fora a partir de um centro comum, com uma diferença de fase de 180º graus no mesmo sentido de rotação. O centro é um vaso de 30 metros de diâmetro formado em forma de W e preenchido com água até sua borda.

Visível pelo Google Earth, o projeto conta com uma série de imagens de sua construção, além de um documentário (abaixo), com todo o processo de formação da "obra".

  • Reprodução



E eu pensando que eram alienígenas...