NOTÍCIAS
22/02/2014 19:05 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02

Protesto contra Copa é marcado por truculência em São Paulo

Thiago Bernardes/Estadão Conteúdo

Em um sábado de pré-carnaval e chuvas fortes em São Paulo, o ato contra a copa do mundo em São Paulo reuniu mil pessoas no centro da cidade. O evento tem 14 mil pessoas confirmadas no Facebook.

Os manifestantes estão concentrados na Praça da República, no centro da capital paulista, informou a Polícia Militar (PM). Segundo a corporação, o ato começou às 17h e transcorre de forma pacífica.

No entanto, a repórter do Brasil Post Amanda Previdelli está no local e relata cenas de violência policial na manifestação.

A manifestação é contra os gastos na Copa do Mundo 2014. "Tudo não passa de um grande espetáculo com o dinheiro do contribuinte. É mais que comprovado que a Copa não agrega valores para os países das quais foram sede. Hoje no Brasil vivemos em uma situação caótica do SUS, de pessoas despejadas para construção de estádio, falta de investimento na educação, infraestrutura e outros sistemas. A previsão é que os investimentos para o Mundial alcancem R$ 33 bilhões --o país vai custear 85,5% das obras relacionadas ao evento, com dinheiro dos governos federal, estaduais e municipais", diz a página do evento.

O primeiro protesto, realizado em 25 de janeiro, terminou em confronto e teve 128 pessoas detidas.É previsto que um "pelotão ninja" da Polícia Militar, especializado em artes marciais e sem armas de fogo, atue pela primeira vez na manifestação de hoje.

Alguns mascarados também estão presentes e um grupo de pessoas entoa cantos contra a Copa do Mundo. Os mascarados Eles fizeram um cordão juntando os braços e fecharam toda a Avenida São Luís, próxima à Praça da República.

(Com informações do Estadão Conteúdo)