NOTÍCIAS
18/02/2014 10:29 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:04 -02

Decisão sobre Curitiba como cidade-sede da Copa será anunciada pela Fifa nesta terça-feira

ANTôNIO MORE/ESTADÃO CONTEÚDO

Confiante, o secretário extraordinário do Paraná para a Copa do Mundo, Mario Celso Cunha, iniciou o dia decisivo de Curitiba como cidade-sede do evento dizendo que não teme o anúncio da exclusão da Arena da Baixada. Ele comentou a situação da cidade no começo da manhã desta terça-feira (18), poucas horas antes da chegada do consultor de estádios da Fifa, Charles Botta, à reunião marcada com as autoridades locais.

"Fizemos até mais do que eles pediram. Seremos mantidos na Copa", disse Cunha. De acordo com ele, a Arena da Baixada já tem o gramado plantado, em processo de irrigação. A cobertura estaria praticamente finalizada, assim como o acesso aos vestiários. O sistema de iluminação e som também avançou bastante desde a última visita de Jérôme Valcke ao canteiro de obras. Valcke admite receber o estádio até o início de abril e Cunha garante que esse prazo será cumprido.

Além dos avanços visíveis no estádio, a Fifa quer ver garantias financeiras que permitam a conclusão da reforma na Arena da Baixada. O governo paranaense já conseguiu com o BNDES um empréstimo de 250 milhões de reais para projetos ligados ao evento, dos quais 65 milhões serão destinados à conclusão da arena.

LEIA MAIS: Curitiba não ficará de fora da Copa, aposta ministro do Esporte

Esse dinheiro, no entanto, tem a liberação condicionada à continuidade do projeto da Copa. "O Estado, o município e o Atlético-PR darão todas as garantias de que haverá recursos, portanto não creio que isso seja problema", explicou ele.

O secretário também terá de convencer Botta de que a recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TC-PR) para que o repasse seja suspenso sob a alegação de falta de transparência financeira dos gestores da obra não será um empecilho. O anúncio da decisão da Fifa será feito pelo secretário-geral da Fifa às 15 horas (de Brasília), em Florianópolis.