NOTÍCIAS
11/02/2014 07:55 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:50 -02

Justiça manda prender suspeito de lançar rojão que matou cinegrafista da Band

REYNALDO VASCONCELOS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Foi decretada no fim da noite desta segunda-feira (10), durante o plantão judiciário, a prisão do suspeito de ter acionado o rojão que atingiu na quinta-feira (6) o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade, que acabou sofrendo morte cerebral. De acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça, o nome do suspeito é Caio Silva de Souza. A prisão temporária havia sido pedida pela Polícia Civil do Rio.

Segundo o delegado responsável pela investigação, Maurício Luciano de Almeida, da 17.ª DP, em São Cristóvão, o suspeito foi reconhecido por fotografia e em vídeos veiculados pela imprensa pelo tatuador Fábio Raposo, preso no domingo, 09, sob acusação de envolvimento no crime - ele teria repassado o rojão para o suspeito de deflagrá-lo.

"Já tínhamos informações de inteligência sobre o suspeito. Com a ajuda do advogado de Raposo, chegamos à identificação dele. Ainda precisávamos que Raposo fizesse um reconhecimento do suspeito por foto, o que ocorreu nesta tarde. Temos convicção de que o suspeito é quem acionou o rojão", afirma o delegado.