COMPORTAMENTO

Orgasmo no parto: isso existe. Saiba como ter um

08/02/2014 17:05 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:50 -02

Sim, orgasmo no parto existe. Conversamos com uma mulher que passou por isso e nos contou a experiência.

Kalu Brum, criadora do portal Vila Mamífera, que agrega conteúdos sobre parto natural e já auxiliou 85 nascimentos, diz que o orgasmo durante o parto é um privilégio de poucas, mas é possível. “No lugar da dor, do desconforto, algumas mulheres sentem prazer”, afirma Kalu.

É um orgasmo parecido com o da relação sexual? “É a mesma coisa, mas misturado com a dor. É uma sensação de muito prazer, como na relação, dura alguns segundos, só aquele momento em que o bebê sai”.

Apesar de ser um assunto relativamente desconhecido, não é novidade para quem já ouviu falar do obstetra francês Michel Odent, símbolo do parto natural. Segundo ele, o parto faz parte da sexualidade da mulher e, por isso, gozar ao dar à luz faz todo sentido. Existe até um documentário (em inglês) sobre o assunto:

O orgasmo pertence ao “mundo mágico” que Kalu chama de partolândia. “A mulher fica com a consciência alterada, vai para a partolândia, como a gente chama, fala coisas sem pé nem cabeça. Algumas ficam infantilizadas, falam igual nenenzinho, outras ficam em transe mesmo, outras ficam agressivas”, explica.

A ligação fisiológica entre orgasmo no parto e na relação sexual é um hormônio produzido principalmente no cérebro – a ocitocina. Também chamado de “hormônio do amor”, a ocitocina é a substância que regula o estresse feminino e o ciclo menstrual e tem como tarefa promover a afeição entre as pessoas.

A ocitocina faz com que o útero contraia para que o bebê nasça, mas o orgasmo também é resultado de uma série de contrações musculares uterinas que duram vários segundos e liberam o hormônio.

O obstetra Coríntio Mariani Neto, secretário-geral Associação de Obstetrícia e Ginecologia de São Paulo (SOGESP), reconhece que não sabia dessa possibilidade, mas também não duvida que seja possível. “Teoricamente é possível porque no orgasmo existe uma liberação de ocitocina. Em medicina, nada é impossível, mas é uma coisa no mínimo curiosa”, disse ao Brasil Post por telefone.

#fikdik - Kalu Brum nos cedeu um passo-a-passo de como ter um orgasmo durante o parto:

  • Aceite que é possível
    Thinkstock
    A primeira coisa a saber é que é, sim, possível ter orgasmo ao parir. Eu sou uma prova viva disso: quando meu filho estava passando pelo canal vaginal senti uma deliciosa sensação de prazer. Todo o meu corpo foi tomado de uma vibração semelhante (só que muito mais intensa) que sinto em um orgasmo sexual. Fiquei confusa porque nunca tinha ouvido isso. Logo depois tomei conhecimento de um documentário chamado Orgasmic Birth e tive a comprovação de que não era a única felizarda neste planeta.
  • Pense no parto como quem se prepara para o ato sexual
    Thinkstock
    Segunda passo: pense no parto como quem se prepara para o ato sexual O hormônio que rege o parto é a ocitocina. O hormônio responsável pelo orgasmo sexual é... Ocitocina. As mesmas condições que nos preparamos para uma boa transa deveria ser o modo como planejamos nosso parto. E como é? Bem, cada pessoa funciona de uma maneira. Mas geralmente precisamos de:
    - Um ambiente quente. Não dá para relaxar sentindo frio (para a maioria)
    - Luz indireta, amarela (como de vela). Ajuda a criar aquele clima gostoso que permite a entrega. O mesmo serve para o parto
    - Boa música
    - Massagem com óleos aromáticos
    - Sentir-se segura, não observada
    - Privacidade (não achar que a qualquer momento a mãe/filho/marido vai entrar. No parto medico, enfermeira ou qualquer atrapalhador de plantão)
  • Dance com a sua dor
    Thinkstock
    A dor do parto existe. Quando você se foca demais da dor, deixa de sentir todas as outras sensações maravilhosas que envolvem o nascimento. Como dizem os tibetanos: a dor é veículo de consciência. A dor aponta o que fazer com o corpo para ajudar a descida do bebê. A dor do parto é a única que quanto maior, mais perto você está do seu objetivo. Aceitar a dor, aproveitando para relaxar ajuda a se entregar ao processo e experimentar prazer, muito prazer com o nascimento.
  • Cerque-se de pessoas em que você confia
    Thinkstock
    Antes do nascimento, faça tudo que for possível para que no dia do nascimento você não precise pensar em nada. Escreva um plano de parto e determine o papel que espera de cada pessoa envolvida no nascimento. Permita-se ser cuidada, alimentada, use e abuse das pessoas que estão ao seu redor. No nascimento é seu momento de se entregar completamente.
  • Sinta-se uma Deusa
    Thinkstock
    Os deuses merecem os melhores alimentos, os melhores óleos para serem massageados. A cama mais confortável, carinho, cuidados, palavras de incentivo, olhar de admiração... Faça de tudo para que no momento do nascimento você seja tratada e respeitada como uma deusa. Os deuses determinam os curso das coisas. Como disse Ina May Gaskin, parteira no Tennessee: “Se a mulher não se parece com uma deusa durante o parto, então alguém não a está tratando como deveria“.
  • Não tenha expectativa
    Thinkstock
    A expectativa é a mãe da frustração. Tenha intenções, construa planos reais e saiba que algumas vezes é preciso mudar o curso da história. Uma frase indiana diz que tudo é perfeito e quando tiramos uma parte da perfeição o que resta é perfeito. Talvez você não sinta um orgasmo quando seu filho nascer, mas se preparar para que tenha o máximo de prazer neste momento é o melhor que você pode fazer para si e seu filho. Não há imagem mais bela que a satisfação de ter um bebê nos braços, nascido por si mesmo, segurado por braços despertos de uma mulher ativa e consciente. Não há coisa mais linda que um pai ver sua mulher transformar-se em deusa e auxiliá-la a passar pelos momentos de dor e cansaço, sendo as pernas que faltam, os braços que sustentam. Fazendo-a lembrar do que é fundamental. Não há coisa mais linda que uma equipe que acredita, ampara e faz com que um parto seja o mais natural possível. Mesmo que você não tenha um orgasmo no parto, cada dor vai valer a pena. Não disse que vai ser fácil. Eu disse que vai valer a pena. E o seu, valeu?