LGBT
07/02/2014 10:13 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:50 -02

Google defende causa gay em doodle sobre jogos de inverno

Reprodução

O Google substitui seu logotipo habitual por uma versão com as cores da bandeira LGBT, acompanhada por uma citação da Carta Olímpica, ampliando a pressão sobre o governo russo por causa da lei contra a "propaganda homossexual", no dia da cerimônia de abertura da Olimpíada de Inverno de Sochi.

O logotipo mostra um competidor olímpico sobre cada uma das seis cores da bandeira LGBT - vermelho, laranja, amarelo, verde, azul e roxo.

Sob a barra de buscas, o site colocou a seguinte citação da Carta Olímpica: "A prática esportiva é um direito humano. Todas as pessoas devem ter a possibilidade de praticar esporte sem qualquer tipo de discriminação e conforme o ideal olímpico, que exige compreensão mútua e um espírito de amizade, solidariedade e fair play."

A empresa Google Inc. não se manifestou de imediato para comentar a iniciativa.

Homofobia - A lei russa contra a "apologia" à homossexualidade para menores entrou em vigor no ano passado, provocando uma reação internacional que ameaça prejudicar os esforços de Putin para usar os Jogos como uma chance de mostrar a Rússia como um Estado moderno, com grandes avanços desde o fim da União Soviética, em 1991.

Empresas como a telefônica AT&T, patrocinadora da equipe olímpica dos EUA, criticaram a Rússia nesta semana por causa da lei, ampliando a pressão para que outras empresas se manifestem.

A Campanha dos Direitos Humanos, uma organização de defesa dos direitos LGBT, elogiou o Google por demonstrar solidariedade com os homossexuais russos e com os atletas visitantes.

"O Google mais uma vez provou ser um verdadeiro líder corporativo pela igualdade", disse o presidente da entidade, Chad Griffin.