NOTÍCIAS
07/02/2014 19:39 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:50 -02

Cinegrafista ferido: Dilma e jornalistas se solidarizam com repórter da Band

Marcos Arcoverde/Estadão Conteúdo

A polícia ainda apura as o caso do cinegrafista Santiago Andrade, da Rede Bandeirantes, que foi atingido por um rojão durante a manifestação desta quinta-feira (6) no Rio de Janeiro. Andrade foi ferido enquanto registrava imagens do protesto contra o aumento da passagem de ônibus na capital carioca.

O repórter teve afundamento de crânio, passou por uma cirurgia de cerca de quatro horas e seu estado de saúde ainda é grave. Segundo a polícia, o artefato que atingiu o Andrade não era das forças policiais que atuavam no protesto contra o aumento da passagem de ônibus.

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) lançou um comunicado lamentando a agressão ao cinegrafista que, segundo a associação, é o terceiro jornalista a ser ferido em manifestação neste ano.

Veja o comunicado na íntegra:

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) lamenta profundamente a agressão ao cinegrafista da TV Bandeirantes, Santiago Andrade, nesta quinta-feira, 6, durante os protestos ocorridos no Rio de Janeiro contra o aumento das passagens de ônibus.

Andrade foi atingido na cabeça por uma bomba enquanto registrava imagens da manifestação. Ele sofreu afundamento craniano e foi operado à noite, mas seu estado ainda era grave, segundo a Secretaria da Saúde. Este é o terceiro profissional de imprensa ferido em manifestações neste ano.

Ainda não está esclarecido se o explosivo foi lançado por policiais ou manifestantes. De qualquer forma, é extremamente preocupante que profissionais de imprensa sejam alvos enquanto realizam seu trabalho. Outras sete pessoas foram feridas ontem.

A Abert solicita às autoridades de segurança a apuração rigorosa sobre mais esta agressão e espera a adoção de novos métodos que assegurem o direito da população à manifestação pacífica e respeitem o trabalho de profissionais de imprensa, que cumprem o fundamental papel de informar.

Daniel Pimentel Slaviero

Presidente

Pelo Twitter, a presidente Dilma Rousseff também se solidarizou com o repórter cinematográfico. Veja:

O manifestante que lançou o rojão ainda não foi identificado pela polícia, que continua as investigações. Ele deve responder pelos crimes de explosão e tentativa de homicídio (agravado pelo uso de explosivo).

(com informações de agências)