NOTÍCIAS
06/02/2014 09:47 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:50 -02

Pedido de extradição de Pizzolato terá que ser feito em 39 dias

José Cruz/Agência Brasil

A polícia federal italiana informa que o governo brasileiro tem 39 dias para pedir extradição do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado pelo mensalão que estava foragido e foi preso nesta quarta-feira (5). As informações são do jornalista Pedro Vedova, correspondente da Globo News na Itália.

Se o pedido não chegar nesse período, Pizzolato responderá em liberdade pelo crime de falsificação de documentos.

Em entrevista coletiva manhã desta quinta, a polícia italiana revelou como foi a captura do mensaleiro. Pizzolato foi preso no apartamento alugado pelo sobrinho dele, onde havia diversos mantimentos e cerveja para um longo período, além de acesso à internet. Ele se mantinha escondido no local. Policias só conseguiram identificá-lo no imóvel quando cortaram a luz.

LEIA MAIS: Entenda a rota de fuga de Pizzolato