NOTÍCIAS
06/02/2014 15:27 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:50 -02

Ex-ginasta Lais Souza apresenta melhoras mas não possui previsão de alta

Renato Leite/CBDN

O Hospital da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, divulgou na tarde desta quinta-feira, o boletim médico sobre o estado de saúde da atleta Lais Souza. A divulgação do boletim ocorreu em Salt Lake City após reunião do neurocirurgião americano, Dr. Andrew Daley, com o médico do Time Brasil e especialista em traumato ortopedia, Antonio Marttos Jr, da Universidade de Miami, e teleconferência com equipe médica, formada por especialistas brasileiros e americanos e liderada pelo Dr. João Grangeiro, Diretor Médico do COB.

Abaixo, a íntegra do boletim.

Utah, 28 de janeiro de 2014


Lais Souza, 25 anos, atleta integrante do Time Brasil, sofreu grave acidente enquanto esquiava em Park City, Utah, na ultima segunda-feira, 27 de janeiro de 2014. Neste momento ela está sendo tratada na Unidade de Terapia Intensiva Neurológica do Hospital da Universidade de Utah, em Salt Lake City. Lais sofreu um trauma severo na coluna cervical.


De acordo com a equipe médica, Lais foi submetida a tratamento cirúrgico para realinhar a coluna cervical. Lais está acordada, segue comandos, mas não pode mover seus braços e pernas neste momento e está com o auxílio de ventilação mecânica para respirar. Está sendo cuidada pela Dra. Holly Ledyard, neurointensivista, e pelo Dr. Andrew Dailey, neurocirurgião, ambos da Universidade de Utah.


“Lais terá uma longa recuperação à sua frente. Neste momento, não podemos prever como será seu prognóstico em longo prazo. Ela está recebendo cuidados médicos excelentes e sua equipe médica está fazendo tudo para que ela tenha a melhor recuperação possível”, disse o médico do Time Brasil, Dr. Antonio Marttos.

Lais aguardava classificação para os Jogos Olímpicos de Inverno Sochi 2014 e esquiava livremente em Park City com o técnico canadense Ryan Snow, quando se acidentou na segunda-feira, dia 27. A atleta, que usava capacete, foi atendida prontamente e removida para o Hospital da Universidade de Utah, onde foi submetida a uma cirurgia na coluna cervical.

A família da atleta está sendo amparada pelo Comitê Olímpico Brasileiro e acompanha a recuperação de Lais nos Estados Unidos.