COMPORTAMENTO
06/02/2014 12:00 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:50 -02

Como dar a volta por cima depois de um fracasso ou rejeição

Thinkstock

A rejeição é algo difícil de suportar, não importa como você a descreva. Mas é também um fato da vida da qual é impossível fugir, e nossa capacidade de lidar com o fracasso e a rejeição ajuda a determinar nosso sucesso e felicidade.

Para o psicólogo Peter Kramer, o oposto da depressão não é a felicidade, mas a resiliência - capacidade de o indivíduo lidar com problemas e superar obstáculos. Pense nas pessoas que você mais admira. Muitas delas não chegaram até onde estão simplesmente por passarem pela vida incólumes, sem experiências negativas ou fracassos. A maioria delas se distinguiu por sua capacidade de erguer-se novamente depois de cada tombo -- um truísmo refletido em incontáveis citações inspiradoras sobre o poder da perseverança (nas palavras de Winston Churchill, “é a coragem de continuar que conta”).

Como as pessoas resilientes diferem daquelas que ficam paralisadas após cada fracasso e revés?

Veja a seguir sete hábitos das pessoas altamente resilientes -- e maneiras de você melhorar sua capacidade de enfrentar desafios.

Elas vivem plenamente as emoções tanto positivas quanto negativas.

fracasso

Adquirir resiliência não significa nutrir otimismo cego. Segundo Barbara Fredrickson, autora de “Positividade -- descubra a força das emoções”, em vez de olhar apenas para o lado positivo das coisas e afastar as emoções negativas, as pessoas resilientes se permitem vivenciar plenamente o que sentem em qualquer situação, quer seja algo bom ou ruim.

“A pessoa resiliente não procura varrer as emoções negativas para baixo do tapete, mas as deixa ficar lado a lado com as outras emoções”, Fredrickson disse à Experience Life. “Ao mesmo tempo em que sentem ‘estou triste por causa disto’, tendem a pensar ‘mas estou grata por aquilo’.”

Elas são realisticamente otimistas.

fracasso positivo

Um estudo recente da Universidade Nacional do Taiwan constatou que adotar uma atitude de “otimismo realista”, que combina a visão positiva dos otimistas com o pensamento crítico dos pessimistas, pode aumentar a felicidade e também a resiliência.

“Cada vez que otimistas realistas enfrentam uma questão, um desafio ou um problema, eles não dizem ‘não tenho escolha, e esta é minha única alternativa’”, disse a pesquisadora Sophia Chou ao site LiveScience. “Eles são criativos -- têm um plano A, um plano B e um plano C.”

Elas “rejeitam a rejeição”.

fracasso negativo

A rejeição enfraquece nossa auto-estima e autoconfiança, levando-nos a sofrer um tombo maior com cada revés ou fracasso subsequente, disse Elaine Dundon, fundadora do grupo de inovação, em sua palestra TED sobre o tema. “E ela rouba nossa alegria.”

Mas a rejeição é algo inevitável, e lidar com ela de modo efetivo é crucial para tornar-se uma pessoa resiliente. Como diz o blogueiro do HuffPost Alex Pattakos, optar por rejeitar a rejeição pode fazer com que “você não vire prisioneiro de seus próprios pensamentos”.

“É importante entender que cada um se encontra num ‘espaço’ diferente, e em alguns casos, não importa o que você diga ou faça, a pessoa sempre vai rejeitar você ou suas ideias”, diz Pattakos, explicando que esse viés mental ajuda você a não enxergar a rejeição como algo feito contra você, pessoalmente.

Elas constroem sistemas de apoio fortes.

fracasso

Quando você sofre um tombo grande, é importante contar com recursos que o ajudem a se reerguer, e isso inclui ter pessoas em quem possa se apoiar. Um estudo de 2007 descobriu que o apoio social pode realmente reforçar a resiliência diante de tensões.

Elas notam (e apreciam) as pequenas coisas positivas.

fracasso positivo

De acordo com Fredrickson, as pessoas resilientes têm facilidade em acionar sua “razão de positividade”. Ou seja, elas notam e apreciam as pequenas alegrias e vitórias, e isso as impede de sentir que “tudo” está dando errado. As pesquisas da autora revelam que uma proporção de três para uma de experiências positivas e negativas é ideal para fomentar a resiliência e a felicidade.

Elas procuram oportunidades para crescer e aprender.

fracasso

As pessoas resilientes buscam experiências que as permitam crescer, que fomentem sua independência e sua capacidade de tomar decisões por conta própria. Tudo isso lhes confere confiança em sua capacidade de dar a volta por cima depois de sofrer fracassos.

“À medida que as pessoas se percebem mais competentes, aumenta sua capacidade de reagir efetivamente a situações desconhecidas ou desafiadoras e a perseverar diante de fracassos ou desafios”, escrevem Kathleen M. Sutcliffe e Timothy J. Vogus em “Organizing for Resilience”. As pessoas que dominaram a arte da resiliência sabem que reveses e desafios podem ser as maiores oportunidades de aprendizado. Algumas das pessoas mais bem-sucedidas do mundo foram demitidas e aproveitaram a experiência para aprender algo a seu próprio respeito.

“Trabalhei para a ‘Harper’s Bazaar’ americana e fui demitida”, Anna Wintour revelou certa vez. “Recomendo a todos serem demitidos. É uma ótima experiência de aprendizado.”

Elas são eternamente gratas.

fracasso gratidao

Sabe-se que a gratidão reforça a saúde e o bem-estar -- e as pessoas que sentem gratidão podem gozar de saúde física e ânimo melhores que aquelas que enxergam principalmente as dificuldades e queixas.

“Fiquei grata quando fui demitida”, explicou Sallie Krawcheck, antes uma das executivas mais poderosas de Wall Street, na conferência de mulheres do “The Huffington Post”, “The Third Metric: Redefining Sucess Beyond Money and Power” (A terceira métrica: redefinindo o sucesso para além do dinheiro e do poder). “Falei: ‘Quantas pessoas são demitidas e vêem a notícia na primeira página do Wall Street Journal?’.”

Krawcheck diz que a gratidão a ajudou a superar a demissão e também a ajuda a manter as tensões do dia a dia na perspectiva devida.

“Como lido com tudo isso?”, ela disse. “Sou eternamente grata.”