COMPORTAMENTO
03/02/2014 08:12 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:50 -02

Advogado de Woody Allen responde às acusações de abuso sexual contra o diretor

ThomasThomas/Flickr
Taken from wikicommons <a href="http://commons.wikimedia.org/wiki/Image:Woody_Allen_(2006).jpeg">here</a>

O advogado de Woody Allen, Elkan Abramowitz, respondeu às acusações de abuso sexual contra o cineasta. O pronunciamento chega como resposta às declarações de sua filha adotiva, Dylan Farrow, publicada no último sábado (01) pelo The New York Times.

"É trágico que depois de 20 anos de uma história projetada por uma amante vingativa ressurja, mesmo depois de analisada e rejeitado pelas autoridades", escreveu Abramowitz. "O único culpado para a aflição de Dylan não é nem Dylan nem Woody Allen". Segundo o advogado, o diretor irá responder pessoalmente ao texto assinado por Dylan "muito em breve".

A carta, publicada no The New York Times, retratou o abuso sexual que Farrow já havia discutido em uma entrevista à revista Vanity Fair, publicada em 2013. As mesmas acusações vieram à tona vinte anos antes, em 1993, durante a batalha de Allen com Mia Farrow pela custódia dos filhos. Allen nunca foi processado pelas acusações.

O tema voltou a ser destaque depois que Woody Allen foi premiado pelo conjunto de sua obra na última edição do Globo de Ouro. Na ocasião, tanto Mia quanto Ronan Farrow, também filho do ex-casal, alfinetaram o diretor em suas contas no twitter.