NOTÍCIAS
01/02/2014 11:05 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:50 -02

Obama diz que não vai esperar por apoio do Congresso

ASSOCIATED PRESS
President Barack Obama pauses as he speaks at McGavock High School, Thursday, Jan. 30, 2014, in Nashville, Tenn., about education. Obama also talked about a fatal shooting involving two students at the school earlier this week. This trip is part of a four-stop tour President Barack Obama is making to expand on themes from his State of the Union address. (AP Photo)

O presidente dos Estados Unidos Barack Obama disse que não ficará a espera do Congresso para cumprir a agenda de seu segundo mandato. Em entrevista à rede de televisão CNN, Obama disse que pretende estender a mão para o Congresso, mas que "não vai esperar por eles". Em declarações anteriores duramente criticadas pelo Partido Republicano, ele já havia considerado tomar uma série de ações executivas para avançar em seus objetivos, caso o Congresso não dê apoio à sua agenda.

Durante a entrevista, Obama afirmou que as perspectivas para o segundo mandato continuam, mas refletem os limites de um governo dividido e o fato de ele já ter alcançando muitos de seus objetivos ao longo do primeiro mandato.

"De nenhuma maneira as minhas expectativas ou ambições diminuíram, mas é obviamente verdade que temos um governo dividido agora, os republicanos da Câmara, em particular, têm tido dificuldade em mobilizar qualquer agenda, principalmente a minha", disse o presidente.

Obama apontou os programas sobre o sistema de saúde e de empréstimos a estudantes como dois exemplos de realizações ambiciosas de sua agenda. Em viagem pelo país, Obama está apresentando alguns dos novos temas do seu governo, entre eles programas de ajuda para aposentaria e de incentivos para contratação de desempregados.