NOTÍCIAS
30/01/2014 09:34 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:50 -02

Chanceler brasileiro se reunirá com conselheira de segurança dos EUA

Adalberto Roque/Reuters

O ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, vai se reunir novamente com a conselheira de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Susan Rice, nesta quinta-feira (30). Em pauta, as mudanças no monitoramento feito pela Agência de Segurança Nacional (NSA), anunciadas pelo governo norte-americano.

O encontro ocorre hoje em Washington e está marcado para as 11h, horário local (14h em Brasília). Figueiredo já está em Washington para a reunião. De acordo com a assessoria de imprensa do Itamaraty, há uma ampla agenda entre Susan Rice e Figueiredo, mas naturalmente o tema da privacidade digital entrará em pauta. No encontro dos dois, em setembro de 2013, Rice classificou as demandas do Brasil de “legítimas”.

No último dia 18, o presidente dos EUA, Barack Obama, disse que os serviços de informações não vão mais espionar rotineiramente os países considerados aliados, mas que não vai pedir desculpas pela prática. O governo brasileiro declarou que o anúncio foi um “primeiro passo” e que vai acompanhar os desdobramentos práticos do discurso.

Figueiredo estava em Havana, Cuba, onde participou da II Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac). Hoje (29), o chanceler brasileiro disse à imprensa em Cuba que não deverá discutir uma nova data para visita da presidenta Dilma aos Estados Unidos, que foi cancelada. Além da conselheira, o ministro deve se reunir com o representante de Comércio Internacional dos Estados Unidos, Michael Froman.

Em dezembro, a Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou, por unanimidade, o projeto de resolução O Direito à Privacidade na Era Digital, apresentado por Brasil e pela Alemanha como reação às denúncias de espionagem internacional praticada pelos Estados Unidos em meios eletrônicos e digitais.