NOTÍCIAS
29/01/2014 10:19 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:50 -02

Caminhões voltam à Linha Amarela em horário proibido

ESTADÃO CONTEÚDO

Um dia depois de um caminhão que trafegava em horário proibido derrubar uma passarela de pedestres na Linha Amarela, no Rio, deixando quatro mortos e cinco feridos, pelo menos duas carretas foram paradas na via expressa por uma viatura da Polícia Militar, no início da manhã desta quarta-feira (29). O tráfego de caminhões é proibido nos dois sentidos da Linha Amarela das 6h às 10h, e das 17h às 20h, em dias úteis.

Um dos veículos parados pela PM, de uma empresa de mudanças, seguia na pista sentido Ilha do Fundão/UFRJ (zona norte). O outro estava na pista sentido Barra da Tijuca (zona oeste), e carregava cerveja.

Imagens feitas pelo helicóptero da TV Globo no início da manhã mostraram vários caminhões trafegando irregularmente pela Linha Amarela.

De acordo com a Lamsa, concessionária que administra a via expressa, cabe ao Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE) da PM fiscalizar o tráfego de caminhões no horário proibido. Para isso, o batalhão precisa ser acionado pela própria concessionária. No acidente de terça-feira (28), isso não ocorreu porque, segundo a Lamsa, o caminhão percorreu três quilômetros na via em apenas dois minutos, e não houve tempo hábil para acionar o BPVE.