NOTÍCIAS
21/01/2014 18:25 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:50 -02

Fifa considera deixar Curitiba de fora das sedes da Copa

Reuters

O governo federal está empenhado em garantir a permanência na Copa do Mundo de 2014 do estádio Arena da Baixada, em Curitiba, afirmou o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, nesta terça-feira. Jerome Valcke, secretário-geral da Fifa, tem outra opinião a respeito.

Segundo apurado pela Folha de São Paulo, o representante da Fifa considera retirar o estádio da lista de sedes da Copa. O estádio terminou o mês de dezembro com 88,80 por cento das obras concluídas, de acordo com o Atlético Paranaense, proprietário da arena.

"A situação é emergencial", disse o secretário-geral. "Sem estádio, não há jogos."

O prazo original estipulado pela Fifa para a conclusão da Arena da Baixada era dezembro do ano passado, mas as obras não ficaram prontas, assim como nos outros cinco estádios da Copa do Mundo que não foram utilizados na Copa das Confederações de 2013.

De acordo com o governo paranaense, a previsão atual é realizar um jogo no final de fevereiro entre operários e convidados, sem a presença de público. O primeiro jogo oficial só aconteceria no fim de março. A Copa do Mundo começa em 12 de junho.

A arena vai receber quatro jogos da Copa, todos pela primeira fase. A reforma do estádio, que terá capacidade ampliada para 43 mil torcedores, tem custo orçado em 326 milhões de reais.

Arena Corinthians

Outro estádio que passou por problemas na sua construção, a Arena Corinthians sediará o jogo de abertura da Copa do Mundo, em junho. Segundo afirmaram dirigentes do clube na última segunda-feira (20), o estádio está quase concluído, apesar de os trabalhos ainda não terem sido retomados na cobertura que desabou, matando dois trabalhadores em novembro.

"O estádio está 97 por cento pronto", disse Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians que está supervisionando as obras da Arena Corinthians. "Temos algumas coisas pendentes por causa do acidente, mas temos a liberação e até o fim do mês a peça danificada será removida. Entregaremos o estádio em 15 de abril."

A Fifa, entidade que controla o futebol mundial, afirmou na segunda-feira (20) estar bastante satisfeita com o progresso obtido, embora o secretário-geral Jérôme Valcke tenha observado que o estádio deveria ter ficado pronto no mês passado.

"Nós estamos muito contentes com o que vimos hoje", acrescentou Valcke. "Muito trabalho foi feito, muito trabalho ainda tem de ser feito no local onde houve o acidente, mas estamos bem confiantes em que tudo está nos trilhos."

O estádio na zona leste da cidade de São Paulo é um dos espaços mais caros entre as 12 sedes da Copa do Mundo e foi um dos últimos a ser iniciado.Dois trabalhadores morreram em novembro de 2013, quando uma grua que colocava parte da cobertura do estádio cedeu. Em consequência, o prazo de entrega foi adiado em quatro meses.