NOTÍCIAS
16/01/2014 18:53 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:38 -02

Contas encerradas pela Caixa Econômica preocupam correntistas

Reprodução/Internet

Um alerta soou para os correntistas dos bancos brasileiros após a denúncia deste fim de semana da revista Istoé. Segundo a publicação, a Caixa Econômica Federal encerrou mais de 525 mil contas poupança sem movimentação e incorporou, de forma irregular, os recursos que somam R$ 719 milhões. O dinheiro foi lançado como lucro da instituição, conforme auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) obtida pela revista.

Em nota oficial, a Caixa Econômica informou que as contas foram encerradas por problemas nos dados cadastrais dos correntistas, como CPF e CNPJ. Primeiro, o banco bloqueou a movimentação das contas na tentativa de que os clientes regularizassem o cadastro. Como os problemas não foram sanados, a Caixa começou o encerramento das contas.

A colunista Miriam Leitão, de O Globo, considera que a Caixa "fez tudo errado".

A jornalista lembra que a Caixa podia ter feito uma comunicação mais transparente dos cadastros irregulares para a população. "[A Caixa] poderia ter chamado a imprensa, ter explicado direito; os jornais fariam matérias de serviço, explicando que determinadas contas precisavam de atualização", escreveu Miriam.

A denúncia desse suposto "confisco" causou um buzz no Twitter. Brasileiros buscavam orientação sobre como saber se estavam entre os prejudicados.

A medida considerada controversa da Caixa Econômica Federal preocupa correntistas de todo o País. E liga o alerta dos poupadores: será que os bancos estão cuidando direito do dinheiro que está aplicado? É importante que todos acompanhem a movimentação das suas contas correntes e suas aplicações.

A Caixa ressaltou, na nota oficial, que os clientes "sempre puderam e podem, em qualquer tempo, solicitar a retirada de valores". De acordo com a instituição, cerca de 6,5 mil correntistas que tiveram a conta encerrada procuraram a Caixa e tiveram a restituição do dinheiro aplicado.